INVICTUS

SOU SENHOR DO MEU DESTINO

Nelson Mandela na prisão (Imagem do Google) INVICTUS William Ernest Henley , Poeta inglês ((1849-1903) Tradutor: Sergio de Se...

domingo, 6 de abril de 2014

"In memoriam" do ator, diretor e crítico de cinema, José Wilker, que nos deixou na manhã de ontem.





Croatia-by Stankina-via BEAUTIFUL PLANET EARTH (Facebook)

TARDE DE DOMINGO

A vida escorrendo pela minha janela:
rio de águas barrentas, preguiçoso.
Sei que ele se move,
porque, na parede,
minha mãe tem um sorriso de moça.

A Morte vestiu o movimento
e passeia, fingindo ser a Vida,
nas ruas do mundo que vejo todo dia.

Mas, para mim ela está desnuda.
É por isso que estou triste.
E por isso, quando
pedaços das mortes de outras vidas caem
- cinzas fugidas da fogueira –
na minha vida,
tenho vontade de me derramar sobre o mundo

como um copo que se derrama sobre a toalha...

Moacir Félix
(Cubo de Trevas, 1947)

Félix, Moacyr (1926)
Biografia
Moacyr Felix de Oliveira (Rio de Janeiro RJ, 1926). Termina o curso de Direito em 1948, mesmo ano em que é lançado seu primeiro livro de poesia, Cubo de Trevas. Entre 1950 e 1953 estuda na Faculdade de Letras da Universidade de Sorbonne, em  Paris (França), onde também faz estudos de Filosofia no Collége de France. Até 1954 é redator e locutor de um programa da Radiodifusão e Televisão Francesa para a América Latina. De volta ao Brasil, trabalha como redator da revista literária Marco e redator e locutor de um programa semanal sobre poesia e literatura na Rádio Ministério da Educação e Cultura. Ainda nos anos 50 colabora em vários periódicos, entre os quais Correio da ManhãDiário de Notícias,Alguma Poesia e Revista do Brasil. Em 1962 e 1963 é organizador e prefaciador dos três volumes da série Violão de Rua, para o Centro Popular de Cultura da UNE. É preso pelo regime militar, em 1966, por suas manifestações a favor da liberdade de expressão. Dirigiu a coleção Poesia Hoje, da Ed. Civilização Brasileira, entre 1963 e 1971. Colabora na revista Le Scarabée International, em 1982É sócio-fundador da Associação Brasileira de Crítica Literária. Entre suas obras estão O Pão e o Vinho (1959), com o qual ganha o prêmio Alphonsus de Guimaraens de melhor livro de poesia, em 1960, e Em Nome da Vida, que recebe o prêmio de melhor livro de poesia no país em 1982, concedido pela APCA. Moacyr Félix pertence à segunda geração do modernismo brasileiro. Segundo o crítico Alceu Amoroso Lima, "o socialismo poético-libertário de Moacyr Félix representa uma face perene do sentimento de solidão do poeta, como todo exílio, mas também o protesto e a reivindicação social de um futuro melhor para sua gente e sua terra". 

Fonte:  
logo
http://itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_lit/index.cfm?fuseaction=biografias_texto&cd_verbete=5252&cd_item=35&cd_idioma=28555







Postar um comentário

Adquira o seu exemplar

Adquira o seu exemplar
livro.estadodeespirito@gmail.com

COMENTÁRIO DE ISABEL FURINI, laureada poeta e escritora sobre a obra poética "Estado de Espírito"

http://www.icnews.com.br/2013.03.05/negocios/livros-de-negocios/estado-poetico-de-espirito/

Pesquisar este blog

HINO OFICIAL DE LUIZ ANTONIO

Letra: Sersank (Sergio S. Cunha)
Música: Irineu Santa Catarina


Clique para ouvir

https://www.youtube.com/watch?v=FmWSt6RqGs4

BEBO PAROLAS EN ESPERANTO

ESPERANTO: La solvo (A solução)

ESPERANTO: La solvo (A solução)

VEJAM O ÁLBUM DA POETA ENIDE SANTOS

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.328048557298805.1073741827.100002809917747&type=3

Veja aqui a NOTA da Prefeitura Municipal de Londrina sobre o lançamento doLivro de SERSANK

http://www.londrina.pr.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17367:sergio-sesank-lanca-estado-de-espirito&catid=88:cultura&Itemid=975

EL VIAJE DEFINITIVO - Poema de Juan Ramon Jimenez