INVICTUS

SOU SENHOR DO MEU DESTINO

Nelson Mandela na prisão (Imagem do Google) INVICTUS William Ernest Henley , Poeta inglês ((1849-1903) Tradutor: Sergio de Se...

sábado, 1 de maio de 2010

POEMEDO






(Elegia da vida operária)



Silente é o clamor que refulge
nos olhos dos circunstantes
e foge, por entre as frestas
das paredes circundantes
e adentra bairros e becos,
para arrefecer distante...
Funesta, por mais freqüente,
é a nova que dissemina:

- Desabado o prédio;
- Naufragado o barco;
- Propagado o incêndio;
- Soterrada a mina.


Não tarda e, sem que se espere,
eventos tais acontecem.
Alteram, claro, a rotina..

Se diferença fizessem!...
Ao olvido,
simplesmente,
se destinam.

Não se espere desses homens
que reajam, furibundos.
Sentem-se os próprios culpados
em seus juízos profundos.

No éter perde-se o estalo
dos cabos. Perde-se o estrondo.
Um imprevisto intervalo
faculta o fato hediondo.
Perpetua-se o presságio
nas imagens repetidas:


fumos de tochas humanas;
janelas de quedas livres;
espumas de pós-naufrágio;
destroços de alvenaria.
Uns fragmentos das vidas,
num relance, interrompidas...


Se pairam no éter vozes
não repercutem bastante:
seu eco nos que se salvam
é o silêncio. Lancinante.


Mas não assusta o fragor
das máquinas hostis que movimentam.
São outras máquinas, tantas.
E é com certo pundonor,
que suas marcas ostentam.


Sangram o suor
entre noites mal dormidas
e dias sucessivos de exaustão.

Repartem, cada dia,
com seus magros filhos,
à custa de absurdos empecilhos,
a parte que lhes cabe de minguado pão.
Acrescem-lhe a farinha da esperança
e o sal da crença que lhe dá sabor.

Os filhos, não esperem outra herança
que a audácia de sobreviver.
Contentem-se: podem ter
os dias de carnaval,
televisor, celular,
o baile ao fim da semana,
o time de futebol...

Um dia, quem sabe, tenham,
também, seu lugar ao sol...


(Do livro: "Estado de Espírito", de Sersank)
Imagem: Banco de imagens do google, disponível em
http://www.rondoniadinamica.com/userfiles/TRABALHADORES%20CAMINHANDO.jpg
Postar um comentário

Adquira o seu exemplar

Adquira o seu exemplar
livro.estadodeespirito@gmail.com

COMENTÁRIO DE ISABEL FURINI, laureada poeta e escritora sobre a obra poética "Estado de Espírito"

http://www.icnews.com.br/2013.03.05/negocios/livros-de-negocios/estado-poetico-de-espirito/

Pesquisar este blog

HINO OFICIAL DE LUIZ ANTONIO

Letra: Sersank (Sergio S. Cunha)
Música: Irineu Santa Catarina


Clique para ouvir

https://www.youtube.com/watch?v=FmWSt6RqGs4

BEBO PAROLAS EN ESPERANTO

ESPERANTO: La solvo (A solução)

ESPERANTO: La solvo (A solução)

VEJAM O ÁLBUM DA POETA ENIDE SANTOS

https://www.facebook.com/media/set/?set=a.328048557298805.1073741827.100002809917747&type=3

Veja aqui a NOTA da Prefeitura Municipal de Londrina sobre o lançamento doLivro de SERSANK

http://www.londrina.pr.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17367:sergio-sesank-lanca-estado-de-espirito&catid=88:cultura&Itemid=975

EL VIAJE DEFINITIVO - Poema de Juan Ramon Jimenez