domingo, 29 de abril de 2012

GRAVURA






(De um antigo prato de porcelana chinês, ilustrado)





Ecos de antigas tragédias
presos nos ermos penhascos,
na melodia dos cascos,
a noite os cala, encantada....

Na melodia dos cascos,
o carro outros sonhos leva.
Outras mãos prendem as rédeas.
E a lua ainda banha a estrada...



(Da coletânea "Estado de Espírito")







10 comentários:

Anônimo disse...

Do site luso-poemas.net:


... E voce faz da porcelana poesia rara.
Obrigada.
Bjs!

Vania Lopez
(Poeta e artista plástica)
Pouso Alegre – MG
29abr2012

Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=220737#ixzz1tT4z39JG
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Sergio de Sersank disse...

Obrigado, Vania.
Bj!
Sergio de Sersank

Anônimo disse...

Bello poema. Dejo mi huella aquí con mucho placer.

TuAngel
Jovem poeta de Aiguá - Uruguay
29abr2012

Do site: http://www.poemas-del-alma.com/blog/mostrar-poema-171269

Sergio de Sersank disse...

Obrigado, Kevin (TuAngel)
Meu abraço!
Sergio de Sersank

Anônimo disse...

Lindo poema. Un placer leerte.
Saludos!

Romanticologo
Jovem poeta de Maracaibo, Venezuela
29 DE ABRIL DE 2012

DO SITE POEMAS DEL ALMA
http://www.poemas-del-alma.com/blog/mostrar-poema-171269

Sergio de Sersank disse...

Obrigado, Gabriel.
Abraço fraterno do
Sergio de Sersank

Anônimo disse...

Olá!
Poesia para levar.
Muito bom ler-te.
Um abraço
S. Karinna
Psicopedagoga e Poeta
http://www.umolharazul.blogspot.com.br/

Comentário extraido do site luso-poemas.net
Ler mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=220737&com_id=860152&com_rootid=860152&com_mode=thread&com_order=0#comment860152#ixzz1tYumqIvx
Under Creative Commons License: Attribution Non-Commercial No Derivatives

Sergio de Sersank disse...

Obrigado, Karinna.
Alegra-me saber que vc gostou do poema.
Bj!
Sergio de Sersank

Anônimo disse...

Belíssima composição, Poeta Sersank. A imagem, aliada magistralmente à tua escrita intensa de vida, dirige-nos a um movimento onírico, das voltas que a vida faz dentro da história.
"(...)Outras mãos prendem as rédeas.
E a lua ainda banha a estrada..."

O destino volita, tresmuta e, no entanto, o encanto da capacidade de ver e sentir a calmaria da beleza. Felicito-te pelo dom latente, aqui no teu "Gravura". Grata por partilhares.
Um fraterno abraço e meus votos de que tenhas um dia sereno com muita luz e alegrias.
Sofia Rodrigues
Poeta de Irecê, Bahia

Do site:
http://www.worldartfriends.com/pt/club/poesia/gravura-0

Sergio de Sersank disse...

Obrigado, Sofia.
Agradeço sensibilizado o comentário ao poema. É bom saber que você não apenas o leu, mas absorveu-o com os olhos da alma. Li alguns dos teus trabalhos aqui publicados e vi que escreves com muita sensibilidade e talento.
Ofereço-lhe, neste dia do trabalhador, desejando-lhe saúde e paz, os versos de Abel Fernandes, de Marília (SP):

“Poeta é aquele
que bebe as maravilhas passageiras
do mundo
na taça dos cinco sentidos,
depois,
sozinho e em silêncio,
transporta-as para o papel
para eternizá-las...”

Meu abraço,

Adquira o seu exemplar

Adquira o seu exemplar
livro.estadodeespirito@gmail.com

COMENTÁRIO DE ISABEL FURINI, laureada poeta e escritora sobre a obra poética "Estado de Espírito"

http://www.icnews.com.br/2013.03.05/negocios/livros-de-negocios/estado-poetico-de-espirito/

Pesquisar este blog

HINO OFICIAL DE LUIZ ANTONIO

Letra: Sersank (Sergio S. Cunha)
Música: Irineu Santa Catarina


Clique para ouvir

https://www.youtube.com/watch?v=FmWSt6RqGs4

BEBO PAROLAS EN ESPERANTO

ESPERANTO: La solvo (A solução)

ESPERANTO: La solvo (A solução)

Veja aqui a NOTA da Prefeitura Municipal de Londrina sobre o lançamento doLivro de SERSANK

http://www.londrina.pr.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17367:sergio-sesank-lanca-estado-de-espirito&catid=88:cultura&Itemid=975

EL VIAJE DEFINITIVO - Poema de Juan Ramon Jimenez