terça-feira, 9 de abril de 2013




O Verbo

“Quod non mortalia pectora coges, auri sacra fames!”
Virgílio (Eneide, 3. 56-57)


Esfera azul, joia imensa,
solitária Terra-Mar,
até quando irás girar?
Um verme voraz te permeia
e a febre que desencadeia
está por te devorar.
Circula nas veias do homem,
mina-lhe os campos da paz.
O verbo vil da avareza
cria esse verme voraz.
Quem poderá salvar-nos
desse mal que nos infesta?
Ah, ânsia de ter e mais ter –
febre funesta –
que apenas no homem
se manifesta.

6 comentários:

Ineifran varão disse...

Boa sorte no lançamento do livro. Parabéns tb pelo belo blog. Já estou seguindo. Siga o meu tb. rsrs
http://varanopoesiabrasileiracontemporanea.blogspot.com.br/

Sérgio de Sersank disse...

DO FACEBOOK:

Sonie Marie Pompi:
Soberbo... Fantástico Poema, Maria Madalena! Que prazer imenso apreciar esta preciosidade do poeta e amigo comum, Sergio de Sersank!!! Parabéns, com louvor, à ele, pela obra; e a você, pela excelente escolha e partilha! Beijos, aos dois queridos amigos!
5 de abril às 23:10

Maria Madalena:
Ele é merecedor de toda nossa admiração e carinho, beijos, Sonie.
5 de abril às 23:13

Sonie Marie Pompi A imagem que escolheste é belíssima... como sempre, teu bom gosto é ímpar, Maria Madalena! Tudo é perfeito!!!
5 de abril às 23:13 · Curtir (desfazer) · 2

Sonie Marie Pompi:
Beijos, querida.
5 de abril às 23:13

Sérgio de Sersank disse...

Obrigado Ineifran. Estou seguindo, com muito prazer, o seu excleente blog. Meu abraço!

Meu Toque disse...

Palavras que normalmente classificamos como mórbidas ou tristes tornam-se encantadas em seus magníficos escritos, eu adoro ler você Sérgio de Sersank.

Sérgio de Sersank disse...

Obrigado, Enide.
Não há como não indignar-se, o que insite em fazer poesia, com a rudeza de coração dos que ainda governam e, infelizmente, infestam, o nosso belíssimo mundo.
Meu abraço.

Arnaldo Leles disse...

Olá Sergio! Realidade!
Alguma febre estranha tem deixado o
homem inconsequente
( pra não dizer 'Louco").

Obrigado pela visita, é uma honra!

Adquira o seu exemplar

Adquira o seu exemplar
livro.estadodeespirito@gmail.com

COMENTÁRIO DE ISABEL FURINI, laureada poeta e escritora sobre a obra poética "Estado de Espírito"

http://www.icnews.com.br/2013.03.05/negocios/livros-de-negocios/estado-poetico-de-espirito/

Pesquisar este blog

HINO OFICIAL DE LUIZ ANTONIO

Letra: Sersank (Sergio S. Cunha)
Música: Irineu Santa Catarina


Clique para ouvir

https://www.youtube.com/watch?v=FmWSt6RqGs4

BEBO PAROLAS EN ESPERANTO

ESPERANTO: La solvo (A solução)

ESPERANTO: La solvo (A solução)

Veja aqui a NOTA da Prefeitura Municipal de Londrina sobre o lançamento doLivro de SERSANK

http://www.londrina.pr.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=17367:sergio-sesank-lanca-estado-de-espirito&catid=88:cultura&Itemid=975

EL VIAJE DEFINITIVO - Poema de Juan Ramon Jimenez